quarta-feira, 14 de novembro de 2012

AMOR DE OLHOS VENDADOS

AMOR DE OLHOS VENDADOS

AMOR DE OLHOS VENDADOS

De olhos vendados
Vivemos o tempo sagrado
Dos eternos enamorados
Derrepente escolhemos
Caminhar separados.
Escolhas erradas
Geram feridas
Vidas mal vividas
Lágrimas sofridas
Rosas caídas
Desfolhadas
Sem amor
Sem nada.
O mundo é pequeno
E pode nos fazer voltar
Para consertar
Erros do passado
Ausente
Presente
Sim...
Voltamos
Ao tempo do amor sagrado
Ele para quando quer
Começa onde quiser
Olhos vendados
Enxergam com o coração
O que estava separado
Agora caminha lado a lado
É assim
O que era fim
É o encontro dos etenos enamorados.
Ver mais